Etiquetas de roupas não devem ser cortadas

Por lei, as etiquetas devem estar em todas as peças, bem costuradas. Mas antes mesmo de estrear as roupas, 77% dos consumidores brasileiros dão às etiquetas o mesmo destino: “Corto porque pinica”.

Para o lixo vão também todas as informações sobre como conservar as roupas na hora de lavar, secar e passar.  Os símbolos vão traduzir justamente o procedimento correto para cada um desses processos.

As informações sobre a conservação das roupas nas etiquetas passaram a ser obrigatórias em 2005. As indicações podem vir por desenhos, textos ou os dois. Mas de acordo com o Instituto de Pesos e Medidas, o órgão que fiscaliza o cumprimento da lei, 95% das confecções preferem adotar os símbolos, uma linguagem universal em vários países, mas que na prática ainda causa confusão nos consumidores.

Algumas lavanderias não aceitam reclamações se a etiqueta de peça tiver sido retirada.

De acordo com a Abravest, a partir do ano que vem as etiquetas vão trazer também informações sobre as medidas da peça, como a largura da cintura. Essa medida faz parte de um processo de padronização do tamanho das roupas, que está sendo implantado no país.


Simbologia

Você entende toda aquela simbologia das etiquetas das roupas? Para muita gente, é quase impossível. Sabe o que significa, por exemplo, um triângulo cortado duas vezes? E um quadrado com um traço horizontal?

O resultado é que muita gente já perdeu aquela camiseta linda ou o vestido novo porque lavou com água uma peça que só podia ser lavada a seco. Por isso, é bom o consumidor começar a olhar para outra etiqueta além daquela que indica o preço.


Clique e conheça a tabela de Símbolos de cuidados para conservação de artigos têxteis.


Cuidados

Segundo a ABIT – Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção, toda peça deve trazer na etiqueta os cuidados para uma melhor conservação.

O problema é que algumas confecções agem de má fé e colocam na etiqueta indicações que significam que a roupa não pode ser lavada nunca. É uma maneira de se eximir da responsabilidade, caso o tecido encolha ou sofra deformações. E muita gente já perdeu uma roupa por não olhar a etiqueta.

Em algumas confecções, as etiquetas nem sempre são confiáveis. Até tinturarias especializadas se queixam que tiveram problemas depois de seguir as instruções de lavagem de algumas roupas. Apesar dos cuidados, Idália Santana, funcionária de uma lavanderia, não conseguiu evitar a bronca de uma cliente.

Por isso tome cuidado verifique sempre a etiqueta, mas tenha também bom senso, “A gente já pegou roupa aqui até de marcas famosa, que pedia para ser lavado a seco com resfriamento. Nós lavamos, mas a roupa ficou enorme, ela esticou”, diz Idália Santana.

“Eu confio também no meu conhecimento. Olho o tecido e penso os riscos que podem ocorrer”, acrescenta Ocione Neri, outra funcionária da lavanderia.


Fonte: Bom Dia Brasil

3 respostas para “Etiquetas de roupas não devem ser cortadas”

  1. Concordo com vocês no ponto em que toda empresa de moda deve proceder conforme foi dito acima.

    Para resolver um pouco o problema de “pinicar” – em nossa empresa, estamos colocando a etiqueta de composição na lateral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *